Chuveiros Elétricos ou a Gás? Quais as diferenças | Guia de Compras Casas Bahia
Home / Ferramentas / As vantagens e desvantagens dos chuveiros elétrico e a gás

As vantagens e desvantagens dos chuveiros elétrico e a gás

Publicado em Ferramentas por Adriano Camargo

chuveiro elétrico ou gás vantagens desvantagens

Ambos têm suas vantagens e desvantagens. Faça sua escolha entre o chuveiro elétrico ou a gás

Depois de um dia cansativo no trabalho, de um treino na academia ou de uma partida de futebol com os amigos, não tem nada melhor do que tomar um banho, não é mesmo? Nos dias frios ele deve ser quentinho, mantendo o corpo confortável e relaxado, enquanto que em dias mais quentes a água pode ser morna ou até mesmo gelada, renovando nossas energias.

Os chuveiros elétricos são maioria em grande parte das residências brasileiras, mas, não é uma unanimidade. Caso não saiba, a água do seu banho pode ser via energia elétrica ou com o uso de um chuveiro a gás. Como são bem diferentes, tanto na instalação, preço e desempenho, nada melhor do que saber mais sobre cada um deles para depois fazer sua própria escolha.

chuveiro elétrico vilão energia

Economize na conta de luz fazendo banhos mais curtos. Disponibilizado por “PublicDomainPictures” em https://pixabay.com

O consumo da energia elétrica

Um dos principais vilões do consumo de energia é o chuveiro elétrico, que pode ser responsável por 25% do consumo mensal em uma residência. Perdendo apenas para o gasto da geladeira e do freezer. Os aparelhos que funcionam com sistema de resistência costumam ser os que mais consomem. Por exemplo, um secador de cabelo e o ferro de passar roupa também tem um alto gasto, mas com uma proporção menor, pois são utilizados menos que o chuveiro.

Nesse caso, o chuveiro a gás é mais econômico, pois o metro cúbico do gás costuma ser mais barato que o kWh (kilowatt/hora) da conta de luz. Agora, quando compararmos com o consumo de água e as adaptações que precisam ser feitas nas tubulações de sua casa para levar a água quente até onde será usada, a referência se inverte. Com o chuveiro a gás gastando mais água e necessitando de adaptações na residência, quanto maior o tempo do seu banho e mais quente ele for, maior será o gasto de energia. Portanto, se quiser economizar na conta de luz, faça banhos menos demorados.

chuveiro elétrico simples manuseio

O chuveiro elétrico possui fácil sistema de instalação

Chuveiro elétrico!

Como dito anteriormente, já sabemos que ele é um dos vilões do gasto energético de sua casa, mas, sua vantagem está no fato de utilizar menos água no seu funcionamento, quando comparado ao chuveiro a gás. O controle da temperatura pode ser regulado diretamente nele, dependendo do modelo e marca que escolher, com o banho aquecido do começo ao fim.

Com uma instalação simplificada, ele demanda pouca manutenção e um simples sistema de troca de resistência, no caso dela queimar. Além disso, possui fácil manuseio. A maioria dos chuveiros elétricos tem um consumo médio de pressão de água que varia entre 3 e 6 litros por minuto.

Outra desvantagem do elétrico é que se faltar energia em sua residência terá que esperar seu retorno ou esquentar a água para tomar seu banho de outra forma, caso não queira tomá-lo com água fria.

chuveiro gás pressurizador

Maior vazão de água e controle da temperatura

E quanto ao chuveiro a gás!

Quem optar por ter em sua residência um chuveiro a gás, primeiramente, terá que alterar o sistema hidráulico com uma tubulação específica e realizar a instalação de um pressurizador, normalmente instalado na lavanderia, sem ocupar muito espaço. Quem está reformando o imóvel pode aproveitar a oportunidade para mudar para esse sistema.

Podendo ser utilizado tanto em casas como apartamentos, o chuveiro a gás permite uma maior vazão de água quente, bem mais que qualquer outra saída de água, como uma torneira, por exemplo. O sistema a gás do chuveiro é seguro e alguns modelos acompanham um dispositivo com sensor que desliga o gás, após qualquer tipo de imprevisto.

Além do custo da instalação ser mais elevado, sendo necessário uma pessoa capacitada para isso, o chuveiro a gás necessita de um maior tempo para o aquecimento da água. E, também, de mais manutenção, ao menos uma vez no ano.

Necessita de uma pressão de água entre 15 a 10 metros para um bom funcionamento, por isso é preciso contar com um pressurizador. O chuveiro a gás consome em média 8,7 litros de água por minuto, bem mais que um chuveiro elétrico comum.

chuveiro banho revigora energia

Relaxe e renove suas energias com um revigorante banho. Disponibilizado por “Seregas” em https://pixabay.com

Fique ligado!

– A pressão da água é um fator importante a ser levado em consideração. Se a sua caixa d’água estiver a menos de 1 metro de altura do chuveiro, a vazão será pequena e prejudicará seu banho. Para isso, o ideal será adquirir um chuveiro com pressurizador, aumentando a pressão da água.

– Quando for ligar o chuveiro elétrico, pela primeira vez, tome cuidado para não queimar a resistência. Coloque o chuveiro na posição “desligado” e deixe a água correr por alguns segundos, para depois ligá-lo na posição desejada.

– Todo eletrodoméstico acima de 600W de potência deve ter um circuito independente, como é o caso do chuveiro. Sendo necessária uma ligação direta e fiação exclusiva, que vai do quadro de luz, com disjuntores, até o local do chuveiro.

– De acordo com a potência e voltagem, cada tipo de chuveiro pede uma fiação adequada. Para isso, basta consultar o manual. Em qualquer instalação, quando os fios são mais finos do que o exigido, eles sofrem superaquecimento. Com o tempo, isso pode provocar o derretimento do isolamento e posterior curto-circuito. Preste atenção!

Não importando sua escolha, o certo é que para ter economia nos gastos com a energia, o consumidor terá que mudar seus hábitos, com exemplo, tomando banhos mais rápidos, fechando a torneira enquanto se ensaboa, evitando o desperdício e fazendo economia da água, luz ou gás.

Comentários

Populares